Browse Category: Curiosidades

spangles-o-gatinho-vesgo-1349371154507_615x470

Se bater um vento quando estiver vesgo, vai ficar assim para sempre? Verdade ou Mito?

Eu pesquisei muito, mas não consegui identificar ao certo quando surgiu e de onde surgiu esta crença. No caso, a crença de que algum fenômeno ligado ao vento possa causar a pejorativamente falando “vesquice”.  Mas o fato é que essa crença é bastante conhecida.

Eu particularmente acredito que tenha surgido quando uma pessoa que apresentou o chamado estrabismo tenha em seguida relacionado a causa a alguma situação que a ela tenha passado, como estar presente em um local com forte vento ou brisa.

A verdade é que, com bases científicas, as causas do estrabismo podem ser variadas, como por exemplo:

  • Diretamente ligadas a problemas de diabetes;
  • Diretamente ligadas a hiperteroidismo;
  • Diretamente ligadas a afecções neurológicas;
  • Caráter hereditário irregular, pulando algumas gerações, embora o conceito de genes que pulam gerações, ainda estão em discussão.

O fato é que de acordo alguns médicos, não há nenhum dano ao olho se você forçar ficar vesgo de propósito, nem  mesmo em frente ao vento.

Mas atenção!  Se por um acaso você notar que seu filho está fazendo isso excessivamente, mesmo quando for de brincadeira, sugiro consultar um médico, pois neste caso, pode ser algo que esteja ocorrendo de mais sério. Sugiro ir no(a) próprio(a) pediatra ou um oftalmologista especializado no assunto.

Mas a verdade é que a resposta para a pergunta: Se bater um vento quando estiver vesgo, vai ficar assim para sempre? R: MITO



138560_36

Raspar o cabelo faz com que ele cresça mais grosso? Verdade ou Mito?

Esses dias meu cunhado passou a máquina no cabelo do meu sobrinho de 1 aninho. Eu particularmente achei que ficou super-maneiro, e o moleque que já é bonito, ficou ainda mais.

Mas então surgiu aquela teoria famosa, de que raspar o cabelo faz ele engrossar. É claro que meu cunhado disse que isso era mito. Então resolvemos fazer pesquisas e descobrimos que, o que para mim já era claro,  as evidências mostram que essa máxima não passa de MITO.

Mas por que cheguei a essa conclusão e por que existe esse mito?

Primeiro, porque ao raspar o cabelo, você não atinge a raiz do mesmo, e portanto, não faz diferença raspar ou cortar com tesoura. A não ser que o cérebro mandasse uma mensagem revoltada para a cabeça e dissesse – cara eles rasparam a cabeça, fiquei bolado, vou engrossar o cabelo – Não existe motivo para crer que o cabelo engrossaria por se ter passado a máquina.

Mas existem alguns fatos que favorecem esta confusão:

  1. A barba de um adulto é mais encorpada que do adolescente por fatores hormonais. Como o homem começa a se barbear na adolescência o senso comum sugere que esta engrossou pelas sucessivas raspagens.
  2. Conforme o pêlo cresce, ele fica mais fino nas pontas e ao raspá-lo, ficamos com a impressão de tê-lo engrossado.
  3. O pêlo conforme cresce, é mais exposto a luz solar e a substâncias químicas que o fazem ficar mais claro. Quando raspamos, deixamos apenas a pequena parte mais escura que ainda não teve tempo de perder a cor.

Outros mitos ainda existem como achar que o cabelo cresce mais forte quando se raspa. A sensação de que os cabelos crescem mais fortes depois de raspados é pura ilusão de ótica. O que acontece, na verdade, é que raspar ou cortar o cabelo bem curtinho estimula seu crescimento logo em seguida. Trata-se de uma reação natural do organismo – ele se esforça para colocar sua cabeleira no tamanho certo novamente. É por isso que, quando se passa a máquina na cabeça, o cabelo cresce mais rápido do que cresceria após um corte menos radical.

Logo:  Raspar o cabelo faz com que ele cresça mais grosso e escuro? R: MITO

Fonte:  SAÚDE E BEM-ESTAR / Super Interessante / Wikipedia



download

Bebidas quentes em copos descartáveis, faz mal? Verdade ou Mito?

Que tal um café quentinho? Show né?

Já é falado a algum tempo sobre os problemas de utilizarmos copos descartáveis para ingerir bebidas quentes. É dito que eles podem liberar substâncias que são tóxicas ao nosso organismo. Mas isso seria somente um mito? Ou seria verdade?

No  Centro Universitário Una, foi feita uma pesquisa, onde explica que os copos descartáveis utilizados no Brasil contêm substâncias como o poliestireno, que podem sofrer reações químicas em contato com o calor proveniente de bebidas quentes: “É cientificamente comprovado que outras substâncias são liberadas dos copos descartáveis quando adicionamos líquidos quentes nestes recipientes, o que pode causar vários males ao organismo, inclusive câncer”.  Outros estudo também contribuem para essa afirmação, como o realizada pelo Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia (UFBA), que revela que a quantidade de estireno presente nos copos descartáveis é “parcialmente” acima do recomendado pelo Ministério da Saúde.

Ainda de acordo com especialistas, o tempo de contato dos copos descartáveis com o calor é diretamente proporcional à quantidade de substâncias tóxicas liberadas. Logo, quanto mais rápido você ingerir a sua bebida, menos compostos químicos prejudiciais irão para o seu corpo.

Apesar dos produtores negarem e afirmarem que os estudos não são conclusivos, a pergunta do título do post pode ser classificada como “VERDADE”.

Como é melhor prevenir que remediar, beba líquidos quentes por meio de recipientes de vidro ou louça. Outra dica é evitar aquecer alimentos em recipientes plásticos, inclusive em fornos microondas, pois pode haver, também nestes casos, reações químicas que liberaram substâncias prejudicais a saúde.



images

Sábias respostas de um Guru sobre o mercado de trabalho.

Ótimas dicas de um sábio guru e um final surpreendente! Vale a pena escutar.



a324e3760a3afd951daaf4b8b77a9a78

Talentos Inesperados – Não Julgue pelas aparências

Veja que fantástico esse antigo mas nada desatualizado vídeo:


Incríveis talentos de rua do mundo todo!

“Playing for Change” foi  ou é um projeto multimídia criado com o objetivo de unir músicos do mundo inteiro em prol de mudanças globais .

O projeto tem construído escolas de música em comunidades carentes . O projeto produz discos e vídeos com músicos desconhecidos de várias partes do mundo, tocando versões de canções conhecidas e composições próprias.

Já foram lançados dois discos: Playing for Change e PFC , além de registros ao vivo.

Não chega ser uma novidade, mas é sempre bom relembrar. Com esse vídeo vem a dica, não se ache melhor que ninguém pela aparência, pela classe social ou por qualquer outro motivo.

Parafraseando William Shakespeare

“Se nos picarem, não sangramos?
Se nos fizerem cócegas, não rimos?
Se nos envenenarem não morremos?
E, se nos ultrajarem, não nos vingaremos?”