n_flamengo_escudo-6798702

Malditos são os Anti-Flamenguistas!

Antigo, mas muito legal! Resolvi postar aqui.


download

A verdadeira democracia Petista! #Forapt

Chega das mentiras desse partido nojento.

Para cada mentira deles, temos de divulgar uma verdade do Brasil, e nunca será vermelho.

Basta de ignorância! Basta de PT!

dilma fidel

A Venezuela, a Bolívia e a Cuba não são aqui, #foracuba #forapt

Não PT, aqui no Brasil não queremos essa ditadura disfarçada chamada Bolivarianismo.

Você sabe por que o Bolivarianismo pode ser considerado um indicador de uma ditadura?

Antes de tudo, precisamos entender oque é Bolivarianismo. Primeira coisa, não é a derivação do país Bolívia e sim do general venezuelando Simón Bolivar. Se resume em um conjunto de doutrinas políticas que vigora em partes da América do Sul, especialmente na Venezuela.  Simón Bolivar foi libertador que liderou a luta pela independência em grande parte da América do Sul

Os que gostam de se chamar bolivarianos dizem seguir a ideologia expressa por Simón Bolívar nos documentos da Carta de Jamaica, o Discurso de Angostura e o Manifesto de Cartágena, entre outros documentos. Entre suas ideias estão a promoção da educação pública gratuita e obrigatória e o repudio à intromissão estrangeira nas nações americanas e à dominação econômica. Propõe, principalmente, a união dos países latino-americanos(wikipedia)..1

Bolivarianismo é em linhas gerais a doutrina que prega a união dos países da América Latina e do Caribe, pois considera que existem laços históricos e culturais entre os povos da região e várias razões de ordem política para essa integração. Uma delas seria o fato de que a divisão da América Latina a torna presa fácil do imperialismo e do neocolonialismo, e que a integração não só possibilitaria a reafirmação da liberdade e independência dos latino-americanos, como propiciaria condições muito maiores para o desenvolvimento e progresso da região. O processo de integração se daria de várias maneiras: no plano político, econômico, mas acima de tudo buscando uma aproximação direta entre os povos.

Hoje, o movimento bolivariano tem a característica de vir de movimentos populares como o MST, o MAS da Bolívia, os piqueteiros argentinos, os Círculos Bolivarianos, etc. Como disse Evo Morales do MAS.

Muito bonito né? União e liberdade da América! Isso se não fosse um detalhe, ditadura! Isso mesmo isso é uma ditadura disfarçada usada para iludir os menos atentos;

Não se engane meu caro, nada de popular e democrático tem nesse decreto 8.243. Primeiro, o decreto usaria os conselhos populares e não o voto do cidadão.

É sabido que alguns desses conselhos são muito antigos, como o CNE (Conselho Nacional de Educação), criado em 1931, e o CNS (Conselho Nacional de Saúde), que existe desde 1937. Existem ainda outros conselhos como por exemplo, direitos dos idosos, trabalho, segurança pública, juventude, etc.

Mas vamos lá, esse tal de conselho da juventude, você ficou sabendo que as inscrições para tentar fazer parte do “Conjuve” terminaram às 23h59 do dia 4 de junho de 2014. Não né? Nem eu! Saiu em algum jornal? Você recebeu carta? Nãooooo!

Outra coisa, apesar de negarem os conselhos são controlados pelo governo sim. O que está no poder, no caso o PT. Ainda no Exemplo do conselho da juventude:

Ele é formado por 60 membros: um terço (20) é de representantes do governo e dois terços (40), da sociedade civil. Vai no site deles e verifiquem, lá vocês terão acesso a seus nomes e entidades às quais pertencem. Ai ficará claro, que a questão não está em ser o conselho declaradamente controlado pelo governo. Até mesmo porque em tese, não é. O problema é o controle ideológico. Vejam lá qual é tendência apresentada das tais entidades representadas. Essa democracia “direta” é, como se vê, bem mais Indireta e restritiva. Além de o processo eletivo ocorrer sem que ninguém saiba, eleição dos conselheiros será necessariamente indireta e já existe uma seletividade ideológica na largada.

Eles ainda dizem que os conselhos populares não assumem atribuição do poder legislativo. Mas não se poderia afirmar isso mesmo, até mesmo porque não é possível, já que a constituição não permite que o executivo abale os fundamentos dos privilégios do legislativo. E não seria por esse decreto medonho (8.243) que a Dilma conseguiria fazer.

Agora fica uma pergunta, será que realmente os conselhos não teriam um peso maior na decisão de órgãos federais do que o próprio legislativo? Dependendo como caminharem as coisas “SIM”. No próprio decreto um dos mecanismos de participação direta da sociedade são as “conferências nacionais”. Peguem as conclusões das conferências de Comunicação e Cultura, por exemplo. Nos dois casos, há flertes claros com a censura, por imposição dos vários grupos de esquerda que as compuseram.

A verdade é que como não vão conseguir vencer as eleições no parlamento para impor suas vontades, vão tentar fazer de outros modos , tais como as conferências.

Preste muita atenção nisso! Não tape os olhos para que está na sua frente. Não custa nada lembrar que, na nossa América Latina atual — nada moderna —, não acontecem os golpes com tanques e armas, mas com instrumentos legais(Sofismas) que vão minando o regime democrático.

Esse decreto 8.243 é um deles. Ainda bem que acordaram e derrubaram. Dilma que envie um projeto de lei. Ou a presidente quer instituir a participação da sociedade civil sem ouvir o poder Legislativo?

Mesmo com o país dividido, mesmo tendo obtido apenas 38% dos votos, isto fazendo um cálculo com a abstenção recorde e os votos em Aécio; mesmo estando exilado às faixas de renda do país hoje mais dependentes dos benefícios “cabrestais” e os mamadores das tetas do governo, o PT ainda se acha na condição de liderar uma reforma política contra o Congresso.

Mas eles perderam, graças a Deus! Pelo menos por enquanto.

 

download

Boatos, fofocas e mentiras, Eleições 2014

Não sou tão velho, nem vivi tantas eleições assim, mas sempre acompanhei meu pai nos ideais dele, e via as discussões que ele travava com os seus rivais de ideais políticos, mas com toda certeza, nunca vi uma eleição tão disputada e tão intensa como a deste ano.

Acho que se vocês lerem meus outros posts vão observar que sou um anti PT declarado, tenho aversão a esse partido, por n motivos que não é o caso de falar agora. Mas fiquei impressionado com a quantidade de boatos lançados durante a campanha, de todos os lados, e achei isso ridículo!

O Blog www.E-Farsas.com desmentiu alguns desses boatos. Muitos as pessoas usavam como verdade e alguns até eu cheguei a acreditar.

Os itens são:

1 – Aécio Neves Cheirador após noite de esbórnia!

2 – Filha de Dilma Rousseff é dona de mais de 20 empresas

3 – Pastor Everaldo solta pum no Jornal Nacional

4 – Aécio Neves diz que não precisa do voto dos professores!

5 – Dilma desfila ao som de Beijinho no Ombro no 7 de Setembro

6 – Aécio Neves é viciado em cocaína!

7 – Ficha criminal mostra Dilma Rousseff como assaltante de banco e terrorista

8 – Aécio Neves será julgado por desvio de verbas em Minas Gerais

9 – Dilma cria lei proibindo divulgação de investigações de acidentes aéreos

10 – Governo de Dilma liberou 13 milhões de dólares para criação de estátua do Lula

11 – Bolsa Bandido (Auxílio Reclusão)

12 – Dilma Rousseff usou ponto eletrônico durante o debate na Band

13 – Aécio Neves se divertindo na balada

14 – Fidel Castro recebe aposentaria do Brasil

15 – Morto, Eduardo Campos doa 2,5 milhões para a campanha de Marina

16 – O PT teria trazido 50 haitianos para o Brasil para votarem na Dilma

17 – Ministério da Cultura gastou 4 milhões na criação do Memorial do Funk

18 – PT cria o Bolsa Prostituição

19 – Alberto Youssef é encontrado morto em Curitiba

20 – As urnas eletrônicas foram adulteradas

Segue o link com os boatos desmentidos:

http://www.e-farsas.com/20-boatos-que-circularam-durante-eleicoes-de-2014.html

Ateismo-4

Ateísmo = (Sofisma + Altivez) – Parte V (Deus não tem sentido)

Para quem quiser saber o que significam as variáveis, sofisma e Altivez, basta ler os posts Parte I e Parte II do mesmo assunto.

Vamos ao assunto:

O Resumo do argumento de que Deus não tem sentido, é que a palavra “Deus” é tão vaga e ambígua, que não se refere a uma única coisa. Segundo os defensores desse argumento, ser for perguntado a um hindu o que é Deus, e ele lhe dirá algo completamente diverso do que diria um cristão, porque não há dois “Deuses” exatamente iguais. Com isso os Ateístas chegam a conclusão que nosso Deus todo poderoso deve ser descartado, simplesmente porque ele não significa nada para quem diz que ele existe.

A maioria dos que se dizem ateus, não sabem disso, pois são ateus simplesmente por modismo, mas esse argumento é  chamado de ateísmo lingüístico.

Significa que, já que “Deus” é supostamente um termo sem sentido, não se pode acreditar validamente em Deus mais que se poderia acreditar em, digamos, “Elfos” e “Smurfs”.

O Sofisma desse argumento está por exemplo na ideia da existência de  “um limão verde”.  Essa afirmação é tão vaga e ambígua que não se refere a uma coisa única .

Ora bolas, porque digo isso? Simples, pergunte à um sujeito o que é uma limão verde, e ele apontará para uma fruta de um formato particular e um verde particular segundo seus conceitos; ao passo que um outro sujeito apontará para uma fruta com um matiz diferente de verde e já que não existem limões perfeitamente iguais com um formato diferente também. Logo, a existência de uma “limão verde” deve ser descartada, pois não significa nada dizer que existe tal fruta.

Isso pode ser apontado para outras áreas como política, futebol e beleza, afinal de contas isso depende do pondo de vista de cada um.

A Altivez desse argumento fica claro quando se diz que a palavra “Deus” é, se vista sem maiores definições, muito vaga e ambígua para significar alguma coisa.

Mas esse argumento é fundamentado num equívoco muito sutil e baseado num sofisma muito bem maquiado: ele diz que, uma vez que o termo muito genérico “Deus” não tem um significado suficientemente preciso, nada que possa ser chamado de Deus pode realmente existir.

Mas como sempre, é apenas uma maquiagem da mentira, pois, é inteiramente possível ter definições específicas de Deus,  que realmente fazem sentido , se você quiser parar para pensar é claro. Vamos aos exemplos:

  • Os hindus por exemplo têm uma definição específica de Deus;
  • Os cristãos têm outra;
  • Os judeus, outra.

E assim por diante…

Tudo o que a ambiguidade do termo genérico “Deus” significa é que um ateu, em vez de falar de “qualquer Deus”, deve lidar com concepções individuais de Deus.

A única conclusão que poderíamos chegar com esse argumento é defender a visão espírita por exemplo, que diz que todos os caminhos podem levar a Deus. Essas concepções particulares podem certamente ter sentido próprio, e ser, por conseqüência, imunes ao desafio do “ateísmo lingüístico”.

Acho que é isso, Sem mas, e chega de algaravias!

Abraços!